Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Gata Christie



Quinta-feira, 16.06.11

"Escolas arriscam ser centros de treinos para testes" (*)

Ontem ouvi uma mãe e uma professora dizerem, convictamente, que durante os dois meses de férias de Verão deveríamos pôr as nossas crianças de sete anos a fazerem exercícios três vezes por semana. Para não esquecerem a matéria. Está tudo maluco?


(*) título de notícia do jornal Público do passado dia 13 sobre a quantidade de testes, provas e exames que os alunos realizaram este ano lectivo. Algo que nos devia pôr a pensar. Afinal, para que serve a escola? Para ensinar os alunos ou para fazer com que as escolas, o ministério da educação e o país não façam má figura nas estatísticas e nos rankings oficiais?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 09:40


9 comentários

De pipinhaeheh a 16.06.2011 às 10:14

É uma tristeza, ou é 80 ou 8, quer-se pôr miúdos a estudar nas férias, e ao mesmo tempo passam-nos de ano a torto e a direito. Já não sabem o que inventar. Hoje em dia com a pressão que se faz aos filhos para serem os melhores, de os manterem ocupados o dia todo, de não os deixar brincar na rua, há crianças que não têm tempo para fazer o que toda a criança deve fazer: brincar. Já n basta terem de estar todo o dia enfiados na escola durante o ano, deixem-nos ao menos respirar nas férias.

De angela a 16.06.2011 às 10:22

Não concordo.
A minha mãe sempre me estimulou nesse sentido. Não era para me ensinar, mas para rever e para manter a mente activa nesse sentido.

Uma das coisa que eu mais adorava era ir lendo, ao longo do verão, os livros do próximo ano lectivo. Sem stress e nem pressão de testes ia apreciando a leitura.

Os meus verões tinham temporadas na praia, temporadas na aldeia.
Quando voltava à casa era frequentadora da Biblioteca Gulbenkian toooodos os dias ( e as minhas
irmãs desde que aprendemos a ler ). Foi uma infância e adolescência muito, muito feliz.
E não eramos ratos de biblioteca: nesses verões também iamos à piscina todos os dias e aprendemos a andar de mota antes de todos os colegas.
Há tempo para tudo e um corte radical durante meses com a rotina da escola não me parece saudável (dá ideia que a escola é castigo e as férias é que são vida boa).

De pipinhaeheh a 16.06.2011 às 11:18

Angela, eu também concordo que se deve incentivar os miúdos a ler, aliás eu adoro ler e todos os dias leio para os meus filhos, e quero passar-lhes o gosto pela leitura, simplesmente acho que existem livros muito mais interessantes para se ler durante as férias além dos escolares, nada contra quem os lê, tal como diz, sem pressão, agora parece-me que ao fazer testes, já não é bem sem pressão nem opcional.Mesmo porque o gosto pelo leitura pode-se cultivar mas não obrigar.Beijinhos

De Teclas a 16.06.2011 às 11:34

Que triste. Que disparate. Que País pequenino este em que vivemos.

De RAINHA MÃE a 16.06.2011 às 11:48

para mim férias são férias. Felizmente a professora do meu filho é da mesma opinião... também lhe deu um livro para ler, mas, até tendo em conta o bom desempenho que tem na escola, acho que merece um descanso... mas cada cabeça sua sentença

De angela a 16.06.2011 às 12:20

Olá, outra vez, deixem explicar-me.

Em relação à minha infancia/adolescencia eu ia para a Biblioteca e lia tudo o que me apetecia: os cinco, os sete, a patricia, os asterix, o lucky luke... e com a idade fui modificando a lista. Para mim (nós, irmãs) era uma alegria imensa ler tudo aquilo que doutra forma não teriamos em casa (aos 12 anos li "os miseráveis" porque achava que ia durar muito, já que tinha 5 volumes:)
Não eramos ratos de biblioteca, nada disso! Conduziamos uma acelera veeeeelha, faziamos corridas de bicicletas com os vizinhos, iamos à piscina tooooooodos os dias (fazendo 15 dias de férias na praia, e 3 semanas na aldeia onde lia avidamente o jornal do dia).

Lia também os livros do ano escolar seguinte por pedido meu. Na verdade, a minha mãe até tinha receio que depois eu perdesse o interesse pelas matérias por não serem "novas". Era um gosto meu.

Quanto a fazer testes, fazer exercícios sobre matéria anterior não acho um abuso. Acho até uma grande ajuda: os testes devem ser encarados como um facto corrente e banal.
Assim, quando chegarem os testes a sério, evitam-se os terrores e stress de se ser avaliado.
Às vezes via colegas com os nervos esfrangalhados porque um teste era o fim do mundo (claro que tb ficava ansiosa).

Só acho que os dias de férias são longos e há tempo e espaço para tudo.

Mas tenho a certeza que todas as mãe que aqui escrevem só querem o melhor e a felicidade dos filhos. Cada um à sua maneira.

De Anónimo a 16.06.2011 às 21:29

Uma coisa é gostar de aprender, outra são testes. Os testes testam, as fichas dissecam, não são "aprender". Devia haver um ou dois no ano, para verificar dificuldades. Aprender e educação não são testes. São muitas coisas, mas não são "Suficiente" "Muito Bom" "Satisfaz Bem" "82" "47". Cada um aprende apenas aquilo que o toca, ou não é verdade que já ninguém lembra aquilo que mastigou a Geografia do 9º ano, ou a Físico-Química do 8º? Carla

De Blondewithaphd a 17.06.2011 às 11:44

Educação em Portugal: coisa um tanto ou quanto irritante...

De Imprensa na rede a 21.06.2011 às 13:13

Meu nome é Tatiana Dias e trabalho para uma empresa de Comunicação e Marketing, na Espanha. Gostaria de saber se te interessa colaborar com uma campanha de publicidade de um site de classificados gratis em Portugal. Pagamos 40 euros por PayPal pelo trabalho.
Se está interessada na proposta, não deixe de entrar em contato comigo em este mesmo e-mail: tatiana.segala@gmail.com
Atenciosamente,
Tatiana A Dias

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog