Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Gata Christie


Quarta-feira, 04.05.16

Outra vida

20160504_010607.jpg

Encontrei estas fotos fora do álbum. Dois rolos a preto e branco de há 13 anos, quando eu ainda tinha uma máquina com rolo e achava que a vida a preto e branco ficava muito mais cool. E ficava. Íamos para praias quase desertas. Podia ser ainda o início da primavera e nem sequer vestia o bíquini. O Occhi, que era o cão de um amigo, assim chamado em homenagem ao surfista Mark Occhilupo, ficava na praia, tal como nós, as miúdas, a olhar para o mar. Com sorte, havia uma esplanada. Ou então não, era o mais provável. Ouvíamos Red Hot Chilli Peppers e comíamos pão com chouriço, embrulhados em casacos, a ver o pôr-do-sol na Praia Pequena. E podia ser assim todos os fins-de-semana. Na foto do meio já era verão e estava grávida de poucas semanas. Pouco depois, o Occhi morreu.

Quantas vidas cabem numa vida?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 09:41

Terça-feira, 26.04.16

Sonhar não paga impostos

Esta é aquela altura do ano em temos de pagar o IMI e o seguro do carro. Não vamos pensar muito nisso. Esta é aquela altura do ano em que o nosso calendário familiar, que está pendurado na porta do frigorífico, vai já até agosto e à palavrinha mágica: férias. É aquela altura do ano em que olhamos para os dias que aí vêm e vemos muitos testes e muitos trabalhos para entregar, mas também vemos feriados, festas de aniversário, semanas de praia, semanas de campo, torneios de futebol e dias de sol que iremos aproveitar o melhor que soubermos. É aquela altura em que, mesmo sem termos dinheiro para nada, começamos a sonhar com todas as coisas que gostaríamos de fazer e todos os locais que gostaríamos de visitar. Se não for este ano é no próximo. Ou no outro. Isso é certo. Temos um mealheiro que tarda em ficar cheio e temos um objectivo mais ou menos realista a cumprir: uma pequena viagem daqui a dois anos, quando o Pedro terminar o 4º ano, ainda não sabemos muito bem aonde. Eu gostaria que fosse a Londres mas os putos não estão convencidos, parece que preferiam algo com montanhas-russas e assim. Olhar para um calendário e sonhar também é uma maneira de sermos felizes.

DSC_0149.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 17:19

Segunda-feira, 28.03.16

Da páscoa

Tinha pensado aproveitar a semana para fazer imensos programas culturais mas depois acabámos por nos deixar levar pelos dias. Acordar tarde. Jogos de futebol. Trabalhos de casa. Televisão. Playstation. Andar de skate. Deitar tarde. Ronha, muita ronha. Os primos vieram fazer-nos companhia e, por uns dias, fomos uma família numerosa e foi cansativo mas muito bom. Os crescidos foram ver o Batman vs. Super Homem e eu fui com os pequenos ver o Zootropolis. Fizemos uma caça aos ovos dentro de casa, jogámos juntos ao stop, fomos passar uma tarde "ao campo" com amigos, cantámos no carro as músicas dos Xutos. Os crescidos viram o Top Gun e deram risinhos envergonhados por causa das cenas românticas enquanto, no quarto, os pequenos brincavam com legos. Esta tia descobriu como é difícil pentear os cabelos compridos da sua sobrinha e deliciou-se com os seus desenhos dos animais mais variados e as histórias sobre little póneis, unicórnios e outros seres maravilhosos que povoam a sua imaginação. Tinha pensado aproveitar a semana para fazer imensos programas culturais mas acabou por ser apenas isto. Uma semana de férias à antiga. E é uma pena que já tenha acabado.

DSC_0142.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 22:18

Sábado, 05.09.15

Acabou-se a papa doce

IMG_1360.JPGIMG_1378.JPGIMG_1384.JPG

IMG_1398.JPGIMG_1412.JPGIMG_1421.JPG

IMG_1471.JPGIMG_1468.JPGIMG_1459.JPGIMG_1491.JPGIMG_1483.JPGIMG_1499.JPG

IMG_1500.JPGIMG_1529.JPGIMG_1534.JPG

IMG_1546.JPGIMG_1535.JPG

"Sorrisos" na piscina da praia das Maçãs. Meia Praia. Prendas. Um dia nos insufláveis. Com amigos até ao pôr  do sol na praia do Barril. Bodyboard na praia da minha infância. Voar. O livro que ando a ler. O António ajuda a fazer o jantar (num dia quase perfeito). Jogos ao serão. Piscina da praia do Carvalhal na perspectiva do Pedro. Enfrentar o mar na Zambujeira. Com mais amigos nos Alteirinhos. E o resto que não ficou guardado na máquina fotográfica. Durante quase três semanas vivemos numa bolha de felicidade e água salgada. E hoje voltámos a casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 22:09

Terça-feira, 25.08.15

Passar as férias na redacção

IMG_1406.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 22:27

Quinta-feira, 20.08.15

Dezembro em agosto

Para as pessoas que têm filhos, os anos começam em setembro e terminam em junho. Julho e agosto são períodos de arrumações. Em casa e na cabeça. De fazer o balanço do que se passou e de prepararar o que aí vem. Entre cadernos novos e livros que é preciso forrar, promessas de que vou tentar ser mais organizada e decisões quanto aos horários familiares, levo para as férias a vontade de melhorar também algo dentro de mim. A serenidade é talvez a qualidade que mais dificuldade tenho em alcançar. Aproveitemos esta pausa na rotina e façamos, pois, mais um esforço.

think.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 19:28

Segunda-feira, 17.08.15

Life's for living

 In the Summertime, Mungo Jerry

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 21:54

Sábado, 08.08.15

Nas ondas

Estas férias têm sido mesmo looooongas e um grande desafio. Pela primeira vez, o António não tinha o que fazer durante os meses de julho e agosto. Dois meses inteiros sem escola. Tivemos que chatear os avós e os tios mais do que o costume. E ainda arranjar umas alternativas. Depois das Trepadeiras, esta semana os miúdos foram apanhar ondas com a Flow Surf School. Com esta actividade já gastei um bocadinho mais, mesmo optando por mandar a comida na lancheira. Mas, por outro lado, vinham buscá-los e trazê-los a casa e tudo correu muito bem. E o mais importante: eles divertiram-se imenso, isso é certo. Passaram os dias na praia, ora a surfar ora a brincar e chegavam a casa sorridentes e muito cansados.

11825088_799311390166043_4770011826721835061_n.jpg

Ainda nos falta uma semana e meia para irmos de férias. Ainda nos falta uma semana e meia para poder dizer, finalmente, como no concurso: prova superada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 20:19

Terça-feira, 28.07.15

Fim-de-semana atrasado

O bom do verão - não me canso de dizê-lo - é que o tempo livre é realmente livre. Não ter horários nem obrigações, seja por um dia ou apenas por umas horas ao fim da tarde, é como ter pequenos momentos de férias mesmo quando eu ainda não estou de férias. Por exemplo, nas folgas. Acordar sem despertador e passar a manhã na ronha. Sem trabalhos de casa (até fico emocionada com isto, pá). Ir ao cinema ver os Mínimos (vão, vão que é mesmo divertido). Ficar no parque naquela hora mágica do entardecer. Deixá-los fazer amigos e correrem livremente. Descalços, a brincar com paus e a sujarem-se todos (que nós não queremos cá totós). Até quererem. Jantar a desoras. Adormecer de cansaço no sofá. São dois dias apenas mas são tão valiosos. 


minimos.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 21:19

Sexta-feira, 24.07.15

Trepadeiras

O que fazer aos filhos durante as looooongas férias de verão? Esta semana os rapazes estiveram no atelier Trepadeiras de Papel da Casa Fernando Pessoa. Uma amiga chamou-me a atenção para este atelier e a primeira coisa em que reparei foi no preço, bastante mais simpático do que a maioria das coisas deste género. Além disso, o programa era muito giro e eu, ingenuamente, pensei que o António poderia ficar um bocadinho mais animado com a leitura e a escrita se estas actividades se realizassem ao ar livre, em pleno Jardim da Estrela, no meio de outras brincadeiras. Isso não aconteceu mas, ainda assim, mesmo sem jogar futebol e tendo de ler histórias, fazer desenhos e escrever pequenos textos, os miúdos divertiram-se e não houve queixas. Fizeram amigos. Brincaram na/com a natureza. Foram aos baloiços. Treparam na aranha. Treparam nas árvores. Fizeram guerras de bolotas. E o Fernando Pessoa lá pelo meio. 

Para mim, a semana teve outros desafios. Preparar lanches e almoços para esta malta (ufa!). Levar também almoço para mim para poupar tempo e conseguir sair mais cedo do trabalho. Viajar com eles de metro - uma hora entre caminhadas, viagens de metro, troca de linhas e muitos stresses pelo meio (já disse que os meus filhos são imparáveis?) mas, por outro lado, muitas brincadeiras e uma aprendizagem do mundo real que eu acredito ser super importante.

No final do dia, quando os ia buscar, estavam todos sujos, o que é muito bom sinal. E ainda havia tempo para comer um gelado, brincar mais um bocadinho e voltar para casa sem pressas

Como diziam naquele concurso de televisão: prova superada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 19:14



Pesquisar

Pesquisar no Blog