Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Gata Christie



Segunda-feira, 26.01.15

A gripe

Uma gripe é uma gripe. Dá febre, dores no corpo, tremores de frio, uma vontade enorme de ficarmos deitados sem falar com ninguém. O costume. É tomar os medicamentos, beber chá de gengibre e limão e esperar que passe. O pior não é a gripe. O pior é uma pessoa ter que se levantar às sete da manhã e sair de casa e levá-los à escola. E, depois de passar o dia todo na cama, ter que voltar a sair de casa para os ir buscar à escola. E adormecer no sofá e por isso só se lembrar às 9 da noite que ainda ninguém jantou e despachar tudo com leite e torradas (os miúdos adoram). E no dia seguinte ser sábado e a gripe estar lá igualzinha e dar graças a deus por haver televisão e playstation e outras tecnologias. E aproveitar aqueles momentos bons em que o benuron está a bater para ir ao supermercado e fazer o jantar e ajudar nos trabalhos de casa e estender a roupa e essas coisas todas que é preciso fazer, apesar da gripe e das dores no corpo e da febre e dos tremores. 

Sim, todas as mães fazem isto, o tempo todo, esquecem as suas dores para tomar conta dos filhos. Mas há umas vezes que custam mais do que outras. Esta foi uma dessas vezes. Maldita gripe. Maldita solidão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Gata às 00:01


2 comentários

De Amigo Imaginário a 26.01.2015 às 11:35

Compreendo tão bem! Pior do que estar doente, é estar doente e sozinha com dois filhos e todas as tarefas que, nesses momentos, nos parecem mesmo montanhas intransponíveis. As melhoras!

De Alexandra a 26.01.2015 às 16:04

e uma amiga, uma vizinha, uma prima, um tio, não há ninguém para dar uma mãozinha? nem que seja por umas horas levar os rapazes para respirar outra ar sem bichos da gripe? sorry...

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog