Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Gata Christie



Sexta-feira, 21.03.14

A poesia está onde nós a encontramos

Hoje é dia da poesia. Não costumo ler poesia. De vez em quando, encontro alguns poemas que me tocam. De vez em quando, encontro uns poetas que me apaixonam. Mas são coisas pontuais. De uma maneira geral, sou uma pessoa da narrativa. E das histórias. Não percebo a maior parte da poesia. Confesso. Sinto-me perdida no meio daquelas palavras. Incapaz de alcançar aquelas emoções. Ainda não perdi a esperança, porém. Vou aprendendo, vou experimentando, vou crescendo. E a verdade é que a poesia não está só nos poemas. Também há poesia em alguns dos livros que eu leio. E nas músicas que eu ouço. E nos filmes. E nos espetáculos. E até (aqui vai uma tirada daquelas pirosas mas muito verdadeiras) na nossa vida quotidiana. Não costumo ler poesia, mas vou estando atenta. Esta é uma das pessoas que me tem aberto as portas:

Aldina Duarte, 'Não Vou'

Eu tinha as chaves da vida e não abri
As portas onde morava a felicidade
Eu tinha as chaves da vida e não vivi
A minha vida foi toda uma saudade
E tanta ilusão que tive e foi perdida
E tanta esperança no amor foi destroçada
Não sei porque porque me queixo desta vida
Se não quero outra vida para nada

 

Se foi para isto que nasci
Se foi para isto que hoje sou
Se foi só isto que mereci
Não vou, não vou
Podem passar bocas pedindo
Olhos em fogo tudo acabou
Pode passar o amor mais lindo
Não vou, não vou

 

Eu tinha as chaves da vida e fui roubada
Mataram dentro de mim toda a poesia
Deixaram só tristeza sem mais nada
E a fonte dos meus olhos que eu não queria

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 15:55


1 comentário

De Alberto Pereira a 21.03.2014 às 17:57

Maria João, talvez a poesia seja precisamente essa incógnita. Frases não completamente desnudadas. Pessoas que precisamos de aprender a ler. Silêncios que sabem edificar catedrais. Versos que teimam em explicar a erva do nosso ego. Tenho esperança que um dia aprendas a medir a febre aos poemas. A poesia está onde nós deixamos que ela nos encontre. Beijinhos.

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog