Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Gata Christie



Sexta-feira, 12.06.15

É sexta-feira

Lá porque eu não tenho vindo aqui não quer dizer que não têm acontecido coisas importantes, quer apenas dizer que não tenho vindo aqui falar delas. Adoro esta altura do ano, quando já não há testes nem trabalhos de casa e o tempo livre passa a ser verdadeiramente livre, e podemos brincar, em casa e na rua. Nos dias bons, os meus filhos são lindos e doces. Nos dias bons, fico a olhar para eles embevecida, a ver como estão crescidos e autónomos. Os dias bons são os que vale a pena guardar. A festa da escola (com lágrimas, sempre). Uma tarde de conversa boa a falar sobre discos com amigos que já não via há algum tempo. Comer bifanas e beber sangria com mais amigos enquanto os miúdos brincam às escondidas, uma noite inteira, no arraial do nosso bairro. Dar abraços. Dar abraços, mesmo que seja ao longe, quando não podemos estar junto das nossas pessoas.

E ainda:

Passei uma tarde na conversa com uma senhora com uma memória fabulosa e que conta histórias deliciosas sobre o seu tio, Fernando Pessoa.

O Vhils recebeu uma condecoração e em vez de dizer as baboseiras de ocasião escreveu um texto que vale muito a pena ler, onde fala da sua geração: "A geração desprezada. A geração das famílias fragmentadas. A geração do talento desperdiçado, cuja educação, suportada pelo país, se vê agora investida noutros cantos do mundo."

Uma reportagem muito boa da Rita, com a participação da super-mãe Sónia, sobre o modo como nascemos e o excesso de cesarianas. Eu não sou de fundamentalismos mas acho que bastaria mudar apenas algumas pequenas coisas no modo como se fazem os partos nos hospitais para que tudo fosse melhor, sobretudo para as mães mas também para os bebés.

Ainda vão a tempo de ir ver, este fim-de-semana, um grande espetáculo, O Inimigo do Povo, texto de Ibsen, encenação de Tónan Quinto, no Teatro São Luiz. Divertido e acutilante, como se quer. E com uma mão cheia de excelentes actores.

Não fui à feira do livro e não tenho pena. Mas comecei a ler o livro de que toda a gente fala. Por uma vez na vida estou em sintonia com o meu tempo (qualquer dia ainda me vêem a correr. lol).

E é isto. Hoje é sexta-feira. Aproveitem o fim-de-semana que eu hei-de estar a trabalhar. E ouçam esta pequena maravilha: Sufjan Stevens.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Gata às 12:29




Pesquisar

Pesquisar no Blog