Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quando eu era miúda, houve ali um período, uma meia dúzia de anos, talvez, em que, nas férias, além dos quinze dias de praia, fazíamos ainda uma viagem de uma semana ou mais com o nosso atrelado. Percorremos o país todo. Isto implicou muitas horas no carro. Visitas a muitas igrejas. Fotografias em vários pelourinhos. Tenho memórias fantásticas dessas férias. Lembro-me com precisão do calor abrasador que passámos em Castelo Branco (e das moscas, ai, as moscas). Do jardim das Caldas da Rainha. Dos banhos com moeda, que terminavam sempre com água fria, no parque de campismo do Porto. Do caminho interminável até chegar a Vila Real (e a Bragança já nem nos atrevemos). Do deplorável parque de campismo em Sintra. Das noites ventosas da Ericeira. Do mar revolto da Nazaré. Do barracão que servia de restaurante no parque no cimo da Serra da Estrela. Das festas de Campo Maior. Dos jogos de cartas à luz da lanterna. Do meu pai a martelar estacas e a tentar equilibrar o atrelado. Do carro a ir devagarinho, a custo, pelas curvas e subidas. De acordar com o cheiro dos pinheiros. Do fogão com uma mini-botija onde fazíamos o jantar. Dos pratos e copos de plástico. Das latinhas de Tody que bebíamos ao lanche. De nos perdermos. De pararmos para ver o mapa na berma da estrada. De pararmos para fazer xixi na berma da estrada. De pararmos para vomitar na berma da estrada. Da quantidade de vezes que perguntávamos, ora eu, ora a minha irmã, ainda falta muito?

 

Lembrei-me disto hoje, enquanto conduzia no regresso de Coimbra, com os meus filhos no banco de traz e a minha mana no carro da frente. Agora não acampamos. Agora já não somos nós que enjoamos nas curvas. Agora somos nós que levamos os miúdos a visitar igrejas. E em vez de jogar às cartas os rapazes preferem o snooker. Mas acho que de resto está tudo (o que verdadeiramente importa) mais ou menos na mesma. E isso deixa-me bastante feliz.

publicado às 17:10


1 comentário

Sem imagem de perfil

Miss Scarlet Red 19.08.2013

Os meus pais nunca tiveram carro, mas fizemos tantas dessas passeatas!
Em excursões ou alugavam um táxi a meia com os meus tios!
Já nem me lembrava do táxi do Carlos, eu era muito pequena :D mas as recordações...
Há uns anos guardava sempre uma semana das minhas férias de setembro para irmos para fora cá dentro a dois.
Mas gastávamos muito dinheiro em gasolina e alimentação, mais do que se fôssemos em TI para a Tunísia ou Marrocos... mas gostávamos mais.
Depois veio a crise e o meu desemprego...
Olha, vou ver as fotos e recordar!

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor