Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor, não tenha medo de sofrer
Pois todos os caminhos me encaminham prá você
Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver
Não há você sem mim, eu não existo sem você

(a canção de embalar do meu filho é um poema de vinicius de moraes)

publicado às 22:18

05
Fev10

Pois...

(só para concluir uma conversa iniciada ontem à noite. mas isto, claro, é tudo ficção.)

publicado às 10:13

05
Fev10

Just friends?

publicado às 10:11

05
Fev10

Just friends

publicado às 10:10

04
Fev10

Mundo Perfeito

Esgotou depressa, tive de esperar pela nova fornada e acabei por ler primeiro as entrevistas e as críticas, antes de chegar ao livro. Ai, as polémicas. Os palavrões, os pretos, a má-consciência, o édipo, o politicamente incorrecto. Já ia avisada para isto tudo e mesmo assim, ou talvez por tudo isso, gostei muito do Caderno de Memórias Coloniais da Isabela Figueiredo.

Tags:

publicado às 13:31


Mais sobre mim

foto do autor