Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não tinha grandes motivos para simpatizar com Pedro Passos Coelho mas agora ainda tenho menos, pois parece que decidiu anunciar com grande pompa que este natal, para poupar, não vai dar prendas às filhas mais velhas. vou passar por cima do pormenor relativo às mais velhas - que pai é este que trata de forma desigual os vários filhos - e até vou ser indulgente para com o facto de o senhor estar a gozar com a nossa cara - pois se ele não tem dinheiro para dar prendas de natal às filhas isso quer dizer que nós devemos ser todos uns miseráveis... e até nem vou perguntar quanto é que ele espera arrecadar com esta grande operação de poupança (o que é que ele lhes costuma oferecer? ferraris?) enfim. centremo-nos no que realmente importa. é natal, meu amigo. e eu sei que nem toda a gente é aficcionada pelo natal como eu mas, mesmo assim, desde sempre, até mesmo os pobres entre os pobres arranjam maneira de dar alguma coisa àqueles de quem gostam. alguma coisa. não precisa oferecer-lhes jóias caras nem perfumes de marca, por amor de deus. as melhores prendas, muitas vezes, são aquelas pequenas coisas que até custam pouco. compre um livro. um gancho para o cabelo. um quilo de bacalhau. faça tricot. faça um desenho. peça à empregada para cozinhar uns bolos ou umas compotas. sei lá, qualquer coisa. use a imaginação. é natal. e, depois, bom, eu também não sei em que é que o líder do psd gasta o seu dinheiro mas digamos que ele precisa de facto poupar uns trocos - por onde é que começa? não, não vai deixar de ir almoçar fora, nem de comprar gravatas, nem de viajar, nem começar a andar de autocarro, nem desligar a sport tv. nada disso. precisa poupar e por isso não vai dar prendas às filhas mais velhas. sim, senhor. e vai dar prendas a quem, pode-se saber? espero bem que também não dê prendas aos amigos nem aos sobrinhos nem aos empregados nem aos assessores.
e é esta a pessoa que quer tomar conta do que resta das finanças do nosso país.

publicado às 21:54


Mais sobre mim

foto do autor