Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



05
Jul12

Too much

Exigimos demais dos nossos filhos.
Eu, por exemplo, exijo todos os dias a uma criança de quatro anos que se levante às 7.30, que coma os seus cereais sem grande estrilho, que se vista rapidamente, de preferência sozinho, que se despache para sair de casa às 8.15 ou pouco mais, que ande a pé durante dez minutos com a mochila às costas para ir para a escola, e, já agora, que não me chateie muito.
Conheço adultos a quem pedir isto seria como pedir um sacrifício enorme. Iriam virar-se para o lado, implorar por mais uns minutinhos, protestar, insultar-me, levantar-se de mau humor, demorar meia hora no banho e ainda dizerem que precisam de um café antes de estarem operacionais.
Mas eu quero que o meu filho acorde bem disposto, que não se distraia com brincadeiras parvas nem se ponha a jogar à bola com o mano, que esteja feliz às 7.30 da manhã e cumpra todas as minhas instruções sem pestanejar.

Exigimos demais aos nossos filhos.
Exigimos que eles sejam em crianças como nós somos já em adultos. Exigimos que eles sejam melhores do que nós. Exigimos que eles sejam como nós sonhámos. (e não estou só a falar de um acordar animado).
Policio-me todos os dias para evitar ser assim. Mas nem sempre sou bem sucedida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:17


Mais sobre mim

foto do autor