Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A ousadia e a capacidade de trabalho da Joana Vasconcelos são admiráveis. A inteligência. O olhar perspicaz. O humor. O prazer que ela tem no que faz. A forma como fala de nós. Como nos interpela e provoca reações - boas e más. Como trabalha em camadas, criando peças que podem ser vistas de longe e de perto, que podem ser entendidas de diferentes formas por diferentes pessoas, que mudam com o tempo e com o lugar onde estão. A forma como pega no nosso dia-a-dia e o transforma em arte. Ou o contrário, como faz arte e a coloca no nosso dia-a-dia. E como o faz há tanto tempo, embora só agora (finalmente?) descoberta pelos agentes do establishment (político e económico). Gosto da Joana Vasconcelos, a pessoa e a artista. Gosto que ela não se acomode a esta mentalidadezinha medíocre e tão portuguesa segundo a qual os artistas têm que ser pobres e desprezados, que não podem ter público nem ambições.

A partir de dia 22 de março a Joana Vasconcelos vai ocupar o Palácio da Ajuda e pela amostra que tivemos hoje só vos posso dizer que vai ser brutal.

Tags:

publicado às 22:49


Mais sobre mim

foto do autor