Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



26
Jun14

Três outra vez

Sempre que fico algum tempo só com um filho penso nisto. Como seria diferente a minha vida se só tivesse um filho. Seria mais calma, mais silenciosa. Sem gritos, nem lutas, nem jogos de bola no corredor, nem putos a discutirem por coisas parvas, sem um a meter-se com o outro, sem aquelas implicações que me moem a cabeça, um a desafiar o outro e vai sair asneira na certa. O meu filho único iria ver muito mais televisão e seria certamente mais calmo e concentrado e muito mas mesmo muito mais bem comportado. Teríamos mais tempo para conversar. E para ficarmos calados. Para irmos às festas e às actividades. Eu poderia dar-lhe toda a atenção do mundo. Isso tudo. E no entanto, se alguma certeza eu tenho sobre isto de educar filhos é que dois são melhores do que um (e mais um ou dois então seriam ainda melhores), que não há nada que se compare a isto de ter um irmão, um igual, um companheiro. Que não há nada que se compare a isto, de ver a amizade e cumplicidade entre eles, mesmo quando lutam e gritam e implicam e me tiram do sério.

Amanhã vamos estar os três outra vez juntos. Só os três. Todos os três.

Tags:

publicado às 21:36


Mais sobre mim

foto do autor