Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



24
Set15

Setembro

Uma pessoa sabe que anda a ter dias um bocado loucos quando acha que chegar a casa às sete da tarde é chegar cedo.

(e, no entanto, encaramos isto com uma certa tranquilidade pois sabemos que isto passa, que setembro é sempre assim, mas que não tarda havemos de encontrar as nossas rotinas e tudo volta ao seu lugar. hopefully.)

Tags:

publicado às 10:27

20
Set15

Do baú

radical2 (1).jpg

Dezoito anos depois, já não escolheria o mesmo disco nem o mesmo filme (definitivamente). Mas ainda diria a Valsinha, de Chico Buarque. Li outros livros de que gostei muito mas aquele do Lobo Antunes continua entre os meus favoritos. Ainda gosto de feijoada e de gelado de chocolate (ou de qualquer outra coisa com chocolate), adoro o meu alentejo e continuo a odiar computadores e tecnologias em geral. Foi naquela altura que comecei a pintar as unhas dos pés, e aquilo era bastante radical para mim que nunca fui muito sofisticada, como se constata pelo facto de as calças serem, desde sempre, a peça de vestuário que mais uso. Os homens de cabelo comprido ainda me fazem virar a cabeça, mesmo que seja só por alguns segundos. E rir, sim, é o meu vício. As rugas que entretanto ganhei são do riso, não da idade.

publicado às 12:02

behappy.jpg

publicado às 12:33

Lembram-se da Anne-Marie Slaughter?

 

Agora, é a vez do marido dela contar como é isto de tentar "ter tudo" do ponto de vista do pai. O texto é, mais uma vez, muito bom. E levanta outro tipo de questões, sobre os estereotipos associados aos homens, de que geralmente não se fala.

 

A mim (por razões que eu cá sei) tocaram-me especialmente estas partes:

 

"(...) Lead parenting is being on the front lines of everyday life. In my years as lead parent, I have gotten the kids out of the house in the morning; enforced bedtimes at night; monitored computer and TV use; attempted to ensure that homework got done right; encouraged involvement in sports and music; attended the baseball games, piano lessons, plays, and concerts that resulted; and kept tabs on social lives. To this day, I am listed first on emergency forms; I am the parent who drops everything in the event of a crisis. These tasks aren’t intrinsically difficult, and my to-do list is far shorter than that of parents who cannot afford household help. Yet the role has unavoidably taken a toll on my professional productivity. (...) At the end of life, we know that a top regret of most men is that they did not lead the caring and connected life they wanted, but rather the career-oriented life that was expected of them. I will not have that regret."

publicado às 11:18

Vi hoje, finalmente, a revista Cristina. A mim não me incomoda o corpo nu da Joana Amaral Dias na capa. Acharia igualmente despropositado se ela aparecesse vestida naquela capa mas agarrada ao namorado, com cara de sou sensual e a dar uma entrevista de treta, cheia de [risos], sobre o seu coração apaixonado e as maravilhas da maternidade, a vangloriar-se de ter engravidado à primeira e outras coisas assim de grande nível. Isso não é ser corajosa nem sequer é defender os direitos das mulheres, como ela tentou dizer. É apenas ser exibicionista. E algo tonta. O que para uma candidata a deputada é muito pouco. 

* Para uma pessoa que ainda há quatro meses declarava orgulhosamente que não falava da sua vida pessoal tudo isto parece um tanto inusitado. É verdade que a gravidez muda um pouco as pessoas. Mas não exageremos.

publicado às 23:50

07
Set15

Voltar a casa

Here, There and Everywhere, os Beatles, outra vez. Volto sempre aos Beatles. 

publicado às 00:10

IMG_1360.JPGIMG_1378.JPGIMG_1384.JPG

IMG_1398.JPGIMG_1412.JPGIMG_1421.JPG

IMG_1471.JPGIMG_1468.JPGIMG_1459.JPGIMG_1491.JPGIMG_1483.JPGIMG_1499.JPG

IMG_1500.JPGIMG_1529.JPGIMG_1534.JPG

IMG_1546.JPGIMG_1535.JPG

"Sorrisos" na piscina da praia das Maçãs. Meia Praia. Prendas. Um dia nos insufláveis. Com amigos até ao pôr  do sol na praia do Barril. Bodyboard na praia da minha infância. Voar. O livro que ando a ler. O António ajuda a fazer o jantar (num dia quase perfeito). Jogos ao serão. Piscina da praia do Carvalhal na perspectiva do Pedro. Enfrentar o mar na Zambujeira. Com mais amigos nos Alteirinhos. E o resto que não ficou guardado na máquina fotográfica. Durante quase três semanas vivemos numa bolha de felicidade e água salgada. E hoje voltámos a casa.

publicado às 22:09


Mais sobre mim

foto do autor