Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



1917-1.jpg

1917, o novo filme de Sam Mendes, ganhou os Globos de Ouro para melhor filme e melhor realizador e está nomeado para dez Óscares. Os prémios, só por si, não são garantia de nada. Pelo menos para mim. O que me faz gostar ou não gostar de um filme são coisas às vezes tão subjectivas (e até emocionais) que é óbvio que nunca poderia ser crítica de cinema. Mas, ainda assim, há coisas que me encanitam. Por exemplo um crítico que dá uma estrela a 1917. Uma singela estrela. Não são as três do suficiente nem sequer as duas do medíocre. É mesmo só uma a dizer que este filme é dos maus. Às vezes acho que os críticos de cinema deviam ir mais vezes ao cinema. A sério. Deviam ver mais filmes maus, mais filmes variados, mais filmes banais, mais filmes comerciais que é para depois poderem relativizar um bocadinho. Um crítico que dá uma estrela a 1917 dá o quê ao Vingadores: Endgame? Ai, espera, os críticos sérios não foram ver o Vingadores. Então e ao Homem Aranha: Longe de Casa? Parece que também "não existem votos dos nossos críticos" para este filme. Pois. E depois admirem-se que a malta queira saber cada vez menos do que dizem os críticos. 

Mas, bom, estou a desviar-me do meu assunto.

Portanto, os críticos foram ver o 1917 e houve quem gostasse muito, pouco ou nada.

Eu também fui ver 1917 e gostei. Não acho que seja uma obra-prima. Mas acho que é um filme bastante bom. Muito bem feito. Muito bonito. Com bons actores (não conhecia este George McKay). Não é aborrecido. Para mim, melhor do que Dunkirk. Para mim, mais surpreendente do que O Herói de Hawksaw Ridge. É uma espécie de O Regaste do Soldado Ryan só que passado na Primeira Guerra Mundial - e isso é uma vantagem porque não há assim tantos filmes bons sobre esta guerra e1917 pode muito bem servir como aula de história para mostrar aos miúdos como eram as trincheiras. Peca, talvez, por ter uma história demasiado óbvia e alguns momentos lamechas e absolutamente dispensáveis (estou a lembrar-me da cena do bebé). É aquele lado hollywoodesco que tanto irrita os críticos. Mas não acho que seja péssimo. E, embora não seja o meu preferido, não me admiraria nada que ganhasse alguns Óscares.

Tags:

publicado às 20:52


Mais sobre mim

foto do autor