Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Amesterdão acordou com muito frio e a chuviscar. Tempo bom para ir ao Rijks Museum, que ainda por cima fica aqui pertinho do hotel. Não sou grande fã destes museus enormes e cheios de coisas diferentes (pinturas do século XVIII e filmes do século XX, loiças, armas, vestidos...), com filas para tudo e gente a acotovelar-se em frente das obras mais importantes, mas, da outra vez que cá estive (há tanto tempo), fomos ao Museu Van Gogh e à Casa da Anne Frank, pelo que me faltava ver este. É daquelas coisas que tem de se fazer.  Lá fui, então, ver a Ronda da Noite, do Rembrandt, que é de facto uma obra extraordinária. Há ainda outra que chama as atenções, A Batalha de Waterloo, de Jan Willem Pieneman. Também gostei do Gerard ter Borch, do Gabriel Metsu, do Jan Veth, do Karel Dujardin, do Frans Hals e das fabulosas casas de bonecas de Petronella Oortman. O delírio de uma menina rica, filha de um mercador do século XVII:

Quando saí, duas horas depois, as filas para entrar no museu eram gigantescas, mesmo para quem já tinha os bilhetes pré-comprados. Não consigo perceber. Seria incapaz de ficar uma hora numa fila para entrar num museu (é que depois ainda há a fila para comprar o bilhete e a fila para deixar o casaco e a mala). Não vale assim tanto a pena.
Sentei-me num café muito quentinho ali em frente a descansar. Uma coincindência: o livro que estou a ler neste momento é 'Portugal. A flor e a foice', de José Rentes de Carvalho, que o publicou originalmente na Holanda (onde vive) em 1975 e que só agora foi publicado em Portugal. Li pouco. Distraí-me, como sempre, a ver as pessoas. Podia ter ficado ali o resto do dia a ver os turistas de todos os cantos do mundo a tirarem fotografias. Estou farta de encontrar portugueses. Ao pequeno-almoço no hotel, no museu, nas ruas. É engraçado porque como estou sozinha, logo, calada, eles não sabem que eu sou portuguesa e que estou a perceber todas as suas conversas. Ouve-se cada disparate. Continuava a chuviscar. Enfim, lá ganhei coragem para passear mais um bocadinho.

Tags:

publicado às 14:49


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor