Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



27
Jun08

Fatias de ovos

Às vezes os domingos acordavam com o cheiro doce do meu pai a fazer fatias de ovos. Era assim que se chamavam lá em casa. Fatias de ovos. Aproveitavam-se os restos do pão da semana, já duro, que se partia às fatias, depois embebidas em leite, passadas por ovo e, finalmente, fritas em óleo. Já na travessa polvilhavam-se com açúcar e canela. Como eu gosto de canela!, para mim quanto mais canela melhor. Eu acordava e lá no meu quarto sentia o cheiro dos fritos quentes, descia as escadas a correr, abria a porta da cozinha e encontrava o meu pai de volta do fogão com o avental à cintura. As fatias de ovos devem comer-se ainda mornas, quando estão moles, quase a desfazer-se. Eu bebia um copo de leite e comia até ficar com açúcar no queixo, nas bochechas, na ponta do nariz. As mãos peganhentas. O pijama já sujo. E mesmo depois de lavarmos a loiça e limparmos tudo ficava, durante todo o dia, aquele cheiro açucarado na cozinha. Um cheiro a domingo.

publicado às 08:52


3 comentários

Sem imagem de perfil

The Nuno's Show 22.01.2012

Hoje também como fatias com ovos (como eu também lhes chamo)e foi o meu pai que vez

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor