Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



09
Ago09

A idade adulta

De há uns anos para cá comecei a ter a agenda cheia de mortos. Morrem-me colegas, familiares, amigos e até mesmo as outras pessoas que morrem à minha volta já não são nomes longínquos, que mal conheço, obituários num cantinho de jornal. São pessoas que ocupam espaço na minhas memórias, que escreveram livros que eu li, que fizeram filmes que eu vi, são amigos de pessoas que eu conheço, é gente que me tocou, que eu vi ao longe ou com quem conversei de perto. Dizem-me que as perdas fazem parte da vida. Puta de vida, é o que é. Puta de morte.

Tags:

publicado às 12:39


1 comentário

Sem imagem de perfil

Anónimo 17.08.2009

minha gente: a única certeza q temos nesta vida é a morte. Por que raio é q ainda n aprendemos a conviver saudavelmente com ela?
Por que raio continuamos a pensar q a morte fica sempre longe demais, qd todos os dias são excelentes dias para se morrerem? É esta a certeza que nos deve alegrar e fazer de cada minuto uma festa. Porque cada segundo é um presente q deve ser celebrado, gozado, vivido! Em vez de chorar os que forma, pq n aproveito para me rir com os q ficam?

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor