Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Fiz terapia durante quase um ano. É difícil avaliar a eficácia daquelas sessões caríssimas, semanais ou quinzenais; houve uma altura em que me fez muito bem, depois comecei a ficar cheia de sentimentos de culpa por estar ali a gastar dinheiro que me fazia falta para outras coisas. Uma pessoa tem pouco dinheiro e tem que decidir se é mais importante passar uma hora a conversar com a psiquiatra ou ir almoçar fora, se nos faz mais feliz fazer terapia durante um ano ou investir numas férias diferentes com os miúdos. Não podendo fazer tudo, o que escolher? O que é mais necessário? Ando outra vez a pensar que, se calhar, devia voltar à terapia, com alguém diferente, alguém que me fizesse tão bem que não me desse margem para dúvidas. Ando a pensar nisso e, sabendo que não tenho dinheiro, não sei se tenho coragem (a vida é tão mais fácil quando se tem os bolsos recheados).

Tags:

publicado às 10:47


1 comentário

Sem imagem de perfil

Maria Eugênia Cruz 27.09.2014

Isso fez-me lembrar quando eu era nova, uns 18 anos, conversei com minha mãe que eu realmente tinha necessidade de fazer terapia ( na época apenas estudava e não tinha rendimentos).
Minha mãe concordou e eu lá fui.
Fiz algumas sessões e numa delas a psicóloga entregou-me um recibo, para entregar á minha mãe...
Quando vi o valor fiquei em choque! Cheguei em casa e disse para meus pais que não queria mais a terapia, preferia uns jeans da ¨Zoomp¨ , que era um sucesso naquela época...
Minha mãe riu e disse, nem jeans, nem terapia, considero-te curada!
E assim foi!kkkk

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor