Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"(...) Na verdade, e no limite, qualquer um de nós, tentando, pode ser poeta. Qualquer leitor pode escrever e, de certa forma, ao ler reescreve. A escrita é um dos trabalhos feitos à mão que menos meios requer. Ser-se pintor, escultor, músico, fotógrafo ou realizador de cinema requer seguramente muito mais utensílios. Para se ser poeta não é necessário muita coisa: um lápis, um papel, e uma especial capacidade de observação. O restante é linguagem e oficina. “Aprende acerca de pinheiros com pinheiros, e sobre bamboo com bamboo”, escreveu o mestre japonês Matsuo Bashō. Aprende sobre poemas, com poemas, acrescentaria eu.

Lápis, papel e olhar. É certo que simplifico. O problema começa exactamente nessa especial capacidade para observar. A maior parte de nós passa pelo mundo sem verdadeiramente reparar em nada. Sem destapar. Sem pensamento. Andamos adormecidos, como nenúfares. E os nenúfares são tão superficiais…

A poesia é um despertador extraordinário. Quantos de nós saberiam ver como o poeta norte-americano de origem sérvia Charles Simic que uma pedra não é mais do que “um espelho que funciona mal”? Ou que uma vassoura é “uma árvore no pomar dos desfavorecidos”? Ou como o sueco Tomas Tranströmer que lembrou que uma lagoa é “uma janela para o interior da Terra”? Algum de nós já tinha notado como o poeta norte-americano Billy Collins que a foz de um rio é “o sítio onde o rio perde o seu nome para o mar”?

É precisamente para este tipo de coisas que precisamos de poetas. (...)"

Excerto do discurso de João Luís Barreto Guimarães ao aceitar o prémio de Literatura DST

Tags:

publicado às 20:25


3 comentários

Imagem de perfil
"...A escrita é um dos trabalhos feitos à mão que menos meios requer."
A Poesia é, fundamentalmente, um dom, um condão, uma sina!
https://aquem-tejo.blogs.sapo.pt/alma-de-poeta-12235
Imagem de perfil

Etan Cohen 06.07.2022

Bom dia Gata Christie
Grato por partilhar o discurso, por acaso não conhecia, do recente ganhador do prémio de literatura da DST!
Na verdade, de modo sintético está lá tudo o que é ser poeta...já agora, por falar em descobertas, a sua é excecional, juntou duas palavras: gata e christie que, pelo menos a mim, me remete imediatamente, até essa extraordinária escritora de livros policiais tão inglesa como Queen Elisabeth!
Votos de uma boa semana

Anónimo 29.07.2022

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor