Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



DSC_2036.JPG

Eles crescem e fica tudo mais fácil? Nem tudo. Tirá-los de casa, por exemplo, é muito mais difícil. Há uns tempos, bastava-me dizer vamos ali ao parque jogar à bola e assim, com umas horas passadas no parque das nações ou no jardim das conchas, resolvíamos a tarde de sábado e éramos todos felizes. Agora, o Pedro ainda alinharia na boa num programa desses mas para isso precisava do irmão porque ir ao parque sozinho com a mãe não é lá muito divertido. E o irmão... o irmão tem 15 anos e já não acha muita piada a ir ao parque com o mano mais novo. Portanto, este é um dos meus novos desafios: encontrar programas que agradem aos dois. Sobretudo: encontrar programas que agradem a um adolescente e que o tirem de casa sem ser obrigado (eu obrigo, de vez em quando, sei que não é a melhor maneira e que as mães perfeitas arranjam sempre uma maneira melhor mas eu não sou uma mãe perfeita e por vezes tem mesmo que ser). 

Um truque: convidar amigos deles. 

Melhor ainda: combinar com amigos deles cujas mães são minhas amigas. Ou com amigas minhas cujos filhos têm idades parecidas aos meus.

Às vezes conseguimos. E até conseguimos ficar na praia até ser noite. Mas é só às vezes.

publicado às 11:42


3 comentários

Imagem de perfil

cincodecadavez 04.08.2019

Estou a começar a tomar contacto com essa realidade..
O meu herdeiro acabou de fazer 14 anos e o acto de tirá-lo de casa, por vezes, pode assumir contornos de drama shakespeariano :)
Oh vida!!
Imagem de perfil

Edite 05.08.2019

Compreendo perfeitamente, porque é uma guerra tirar os meus filhos de casa e depois, quando paro o carro em algum lado, também não querem sair. Deixam-me exasperada. O mais novo vai atrás da mais velha e não consigo fazer com que saiam sem haver dramas e discussões.
Sem imagem de perfil

Luis Eme 06.08.2019

E um dia vão começar a sair sozinhos...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor