Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"uma das coisas mais difíceis em crescer - envelhecer talvez seja a expressão correcta - é aprender que não sabemos o que sentimos. ou, melhor, que sentimos hoje uma coisa e amanhã outra e que qualquer delas é ou pode ser verdade.

(...) mais: achamos que esquecemos e afinal não. ou que não e afinal sim. achamos que não queremos saber e afinal queremos. achamos que não desejamos e afinal. achamos que vamos dormir bem e dormimos mal ou não dormimos de todo. achamos que estávamos preparados e afinal não estávamos. que não ia doer e afinal doeu - ou ao contrário. achamos tanta coisa e enganamo-nos em tanta coisa. como podemos confiar em alguém se nós próprios não somos de confiança?

como no meio disto saber como decidir? como não nos arrependermos a cada passo? como avançar? temos de avançar, não é? (era tão bom que pudessemos simplesmente ficar). como saber o que dizer? como encontrar um fio, um caminho, uma espécie de razão? (...)"

escreve a Fernanda

publicado às 16:43


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor