Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Fomos ao banco depositar a nossa fortuna. Os miúdos tiveram alguma dificuldade em perceber por que raio iamos guardar o nosso dinheiro no banco se depois íamos precisar dele (eu própria, nos dias que correm, também tenho alguma dificuldade em perceber para que servem os bancos, mas enfim). Dei-lhes a única explicação possível: as moedas eram muito pesadas para as levarmos na mala para Paris. Assim, demos as moedas ao banco e, quando precisarmos, vamos buscar notas às caixas multibanco.

Ah, disse o António.

Pois, disse o Pedro.

É que esta história do mealheiro tinha também um objectivo educativo. Por um lado, sabíamos para o que estávamos a poupar e todos nós pusemos lá dinheiro, de boa vontade e até com uma certa alegria, ao longo de dois longos anos. Pode até custar um bocadinho mas vale a pena. Esta foi a lição de poupança número um. E, no final, com esta ida ao banco, queria que eles percebessem o mistério das caixas multibanco que só "dão" o dinheiro que nós lá pomos. "E se nós não tivermos lá dinheiro nosso, os multibancos não dão nada", concluí eu. Esta foi a lição de poupança número dois.

E consegui dizer isto tudo sem me rir.

publicado às 21:09


1 comentário

Sem imagem de perfil

Anónimo 18.08.2014

Olá! Nunca comentei por aqui mas hoje não resisto porque me revi. Também fiz um mealheiro durante dois anos para realizar um sonho antigo de visitar Paris ( a minha cidade de sonho). Cada moedinha, cada nota, eram depositadas no mealheiro com alegria e quando cheguei a Paris e tive os melhores 6 dias de férias da minha vida, tive que me beliscar para acreditar. é muito bom quando conseguimos e mesmo com muito esforço realizar os nosssos sonhos. Beijinhos

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor