Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Perder a cabeça de vez em quando, só para confirmarmos que estamos vivos, que ainda temos capacidade de sentir borboletas na barriga e arrepios na pele e o coração a querer saltar do peito e esses clichés todos, quem disse que os clichés são maus?, lembrarmo-nos que somos humanos, para além da vidinha de todos os dias, do trabalho que nos mói e das contas para pagar, deixarmo-nos levar pelos impulsos, pela vontade, pelo desejo, não pensar, só por dois dias, esquecer o mundo lá fora, as guerras, o trânsito, os compromissos, agora não, não quero saber, agora quero só sentir esta urgência. Deixa-me só ser feliz por um bocadinho. Depois, voltamos a pousar os pés no chão. E a vida segue. Como se não tivesse sido nada. Mas tu sabes que foi tanto.

Tags:

publicado às 09:59



Mais sobre mim

foto do autor